Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Vida profissional

Como descobrir seus pontos fortes e fracos para crescer na carreira

BLOG NEWTON PAIVA

Os melhores conteúdos sobre EAD e educação

Vida profissional

Como descobrir seus pontos fortes e fracos para crescer na carreira

Blog da Pós EAD da Newton
Por Blog da Pós EAD da Newton em Jul 27, 2022 12:15:00 AM | 14 min de leitura

Você já ouviu falar sobre pontos fortes e pontos fracos? Sabe como descobrir quais são os seus?  

Muita gente tem em mente que entender sobre suas fraquezas e fortalezas serve apenas para responder perguntas de uma entrevista de emprego. 

Mas conhecer seus pontos fortes e fracos pode ajudar, e muito, no seu desenvolvimento pessoal e de carreira. 

Além disso, essa descoberta pessoal tem várias camadas, peculiaridades e formas de entender e lidar. Também é possível mudar ao longo do tempo, quando novos objetivos e novos aprendizados entram em nossas vidas. 

Quer entender um pouco mais do que se tratam os pontos fortes e fracos e como você pode usar esse conhecimento para crescer? 

Então continue a leitura, pois vamos te ensinar a enxergá-los e usá-los ao seu favor! 

Confira: 

O que são pontos fortes e fracos
Por que é importante identificar seus pontos fortes e fracos
Como descobrir seus pontos fortes e fracos?
Como trabalhar seus pontos fracos e potencializar seus pontos fortes
Como falar de pontos fortes e fracos na entrevista de emprego

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que são pontos fortes e fracos 

Os pontos fortes são características que fazem uma pessoa se destacar em relação às demais. Isso acontece por vários motivos.  

Seja por ter mais facilidade com algo, ter mais experiência ou ainda maior nível de habilidade – e até mesmo gostar mais de alguma atividade específica. 

Já os pontos fracos são o oposto. São tarefas e comportamentos que um indivíduo tem certa dificuldade de executar.

Eles precisam ser aprimorados, caso contrário podem afetar a carreira ou o desenvolvimento da pessoa. 

É preciso entender que essas fraquezas não são, necessariamente, fixas.

Com o curso natural da vida e da carreira, ganhamos diariamente novas habilidades, novos aprendizados e, principalmente, novas demandas e necessidades. 

Portanto, enquanto hoje um ponto fraco merece a sua atenção por ser determinante para um objetivo, amanhã, caso você decida mudar de objetivo, esse ponto fraco pode se tornar irrelevante.  

Mas você pode sentir necessidade de desenvolver alguma outra questão que antes não era importante.  

Dessa forma, é importante que os nossos pontos fortes e fracos tenham contexto na nossa vida, façam parte de algo maior. Assim a energia que dispendemos para aprimorá-los fazem sentido aos nossos objetivos profissionais e pessoais. 

Exemplos de pontos fortes e fracos 

Você pode identificar como um ponto fraco, por exemplo, a sua oratória. 

Digamos que você deseje uma oportunidade de gestão ou como palestrante. Caso não goste ou não tenha familiaridade com falar em público, precisará desenvolver essa habilidade. 

Também pode escolher como um ponto forte a sua atenção aos detalhes, por exemplo. Caso você se destaque por entregas com mais qualidade e menor quantidade de erros.  

Com isso, separamos um ponto fraco e um ponto forte dando contexto a eles, não somente determinando-os sem nenhuma explicação. 

Por exemplo, se uma pessoa considera como um ponto forte a sua facilidade ou experiência em lidar com Excel, mas esta não é uma habilidade que será aproveitada no momento atual da vida, então, muitas vezes não é, de fato, um ponto forte. 

Por que é importante identificar seus pontos fortes e fracos 

Mapear os nossos pontos fortes e fracos é importante para entender um pouco mais sobre nós mesmos.

Ao ter em mente quais são os seus pontos fortes, você poderá tomar decisões mais certeiras.

Como, por exemplo, se candidatar para uma nova vaga de trabalho, aceitar uma promoção e até se destacar em uma entrevista. 

No mesmo sentido, saber quais são os seus pontos fracos vai te fornecer a mesma informação.

Você pode tomar decisões estratégicas visando a melhorar os seus pontos fracos, como começar um novo curso ou treinar uma nova habilidade. 

Tudo isso vai amplificar o seu autoconhecimento, te ajudando a tomar decisões de forma mais clara.  

Por isso, o autoconhecimento vem se tornando uma poderosa soft skill moderna.

Pois entender sobre si mesmo melhora a automotivação, a autogestão e a tomada de decisões de forma estratégica.

Como descobrir seus pontos fortes e fracos para crescer na carreira

Como descobrir seus pontos fortes e fracos

Até aqui, falar sobre os pontos fortes e fracos tem sido leve.

Quando colocamos em pauta a descoberta desses pontos, pode ser que se torne mais difícil para algumas pessoas. 

Isso porque é mais fácil avaliar aqueles que estão ao nosso redor do que nós mesmos, uma vez que olhar para dentro pode ser desafiador. 

Mesmo assim, é importante exercitar o autoconhecimento e não desanimar.  

O primeiro passo para entender os seus pontos fortes e fracos é aceitar suas próprias qualidades e defeitos. Comece a encará-las de uma forma um pouco mais estratégica. 

Busque pensar naquelas qualidades que as pessoas notam em você. 

Quando alguém pede a sua ajuda em algo, o que é? E por quê? Entender isso também pode te ajudar. 

Por outro lado, existe algum defeito ou alguma habilidade que te falta e que você gostaria de ter para algumas situações específicas?  

1. Auto-observação 

Depois de pensar nessas perguntas, se observe durante um tempo e entenda quais tarefas você possui mais facilidade e por quê.

Quais habilidades se destacam no seu dia a dia e por quais motivos? 

A auto-observação é uma tarefa imprescindível para descobrir mais sobre você mesmo e seus pontos mais fortes e fracos. 

Isso também vai fazer com que você possa descobrir outras particularidades do seu dia a dia, como você reage em certas ocasiões, quais tarefas gosta mais de fazer, quais gosta menos... 

É possível até mesmo descobrir coisas que podem te ajudar na organização da sua rotina, como qual horário você é mais produtivo, por quanto tempo seu foco dura, qual atividade você tem o melhor desempenho, entre muitos outros.  

Com isso, fica mais fácil adaptar a sua rotina aos seus momentos melhores e piores e aos seus pontos fortes e fracos. 

2. Análise SWOT 

Apesar da auto-observação trazer várias respostas sobre suas qualidades e fraquezas, é preciso saber o que fazer com elas para. 

Não basta as identificar. O ideal é usar essa informação a seu favor para crescer e se desenvolver tanto na vida pessoal quanto profissional. 

Uma forma de usar essas informações de modo estratégico é a Análise SWOT, uma ferramenta muito usada por empresas que também pode se aplicar à sua vida. 

SWOT é uma abreviação de 4 palavras em inglês:

  1. Strengths (forças)
  2. Weaknesses (fraquezas)
  3. Opportunities (oportunidades)
  4. Threats (ameaças) 

Para colocar em prática, basta fazer quatro quadrantes em um papel. No primeiro, você vai colocar as suas forças, aquilo que tem potencial para te destacar.

No segundo quadrante, as suas fraquezas, que precisam ser melhoradas. 

Já abaixo, no terceiro quadrante, você vai escrever oportunidades, um mapeamento de tudo de bom, de produtivo e de possibilidades que os seus pontos fortes podem te trazer. 

Por fim, no quarto quadrante você escreverá as ameaças, ou seja, como os seus pontos fracos podem te ameaçar de modo geral. 

Viu só? É um exercício simples de mapeamento de tudo que você já observou sobre si próprio.

Depois de mapeado, você pode começar a usar de forma tática, com um objetivo em mente. 

Outro exercício que você pode fazer é a Roda da Vida, que já explicamos em artigo do Blog do EAD Newton Paiva. 

Como trabalhar seus pontos fracos e potencializar seus pontos fortes 

Ao determinar quais são os seus pontos fortes e fracos, você pode começar a trabalhá-los de forma estratégica, visando sempre ao seu crescimento pessoal e profissional. 

Para trabalhar os seus pontos fracos, entenda em que aspectos da sua vida eles te afetam. Depois, faça um planejamento de como desenvolvê-los. 

Por exemplo, se você considera sua oratória um ponto fraco, pois não possui muita prática com falar em público ou se considera tímido demais, buscar por cursos de teatro é uma opção. 

Você também pode pesquisar dicas de como falar em público em sites e canais do YouTube que são referência no assunto, além de praticar gravando vídeos de si mesmo falando sobre um tema que domine.

Não precisa ser um assunto relacionado ao seu trabalho, pode ser sobre o seu time de futebol, a série que está assistindo no momento... 

Já para potencializar seus pontos fortes da melhor forma, pense em como inseri-los nas atividades do dia a dia para usá-los a seu favor. 

Se o seu ponto forte for a sua liderança, como usá-lo da melhor forma?

Busque por situações de liderança, como um cargo que favoreça esse traço ou projetos que destaquem esse ponto seu. 

Assim, você consegue alcançar o maior potencial das suas fortalezas, enquanto trabalha para desenvolver suas fraquezas. 

Como falar de pontos fortes e fracos na entrevista de emprego? 

É normal que, em uma entrevista de emprego, o recrutador pergunte quais são os seus pontos fortes e fracos.  

Para abordá-los, tenha em mente a relação de cada um deles em um contexto de trabalho. 

Dar exemplos de situações em que você mostrou seus pontos fortes e fracos ajuda o recrutador a visualizar de que forma eles seriam mais bem aproveitados na empresa. 

Por exemplo, caso deseje explicar o contexto do seu ponto forte de liderança, fale sobre como o descobriu e em qual projeto ele se destacou.

Fale também sobre como você organizou a equipe e lidou com os desafios que apareceram. Fez sentido para você o conceito de pontos fortes e pontos fracos? 

Conhecendo suas fortalezas e fraquezas, você tem uma jornada de autodesenvolvimento mais clara e se destaca no mercado de trabalho! 

Quer saber mais sobre aceleração de carreira, desenvolvimento pessoal e de habilidades valorizadas pelo mercado?  

Conheça agora a Pós +Carreira EAD Newton Paiva e se prepare para colher os frutos da sua jornada de aprendizagem!

Leia também:

Acelere sua carreira com a pós-graduação EAD da Newton Paiva!

Vida profissional

Veja mais conteúdos da Newton Paiva sobre EAD e educação

5 dicas de como ter mais proatividade no trabalho

Muito se fala em proatividade no trabalho, mas como colocar esse conceito em prática?
12 min de leitura

Saiba como colocar suas habilidades e competências no currículo

Muito se fala sobre a construção de um bom currículo: ele não pode ser muito extenso, mas também não dá pra ser ...
20 min de leitura

Roda da Vida: a ferramenta que ajuda na vida pessoal e carreira

Quando menos se espera, ele chega: o sentimento de estar perdido. 
15 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Vida profissional