Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Carreira

Habilidades socioemocionais: o que são, importância e como desenvolver

BLOG NEWTON PAIVA

Os melhores conteúdos sobre EAD e educação

Carreira

Habilidades socioemocionais: o que são, importância e como desenvolver

Blog da Pós EAD da Newton
Por Blog da Pós EAD da Newton em Nov 26, 2021 4:51:00 PM | 10 min de leitura

Você sabe o que são habilidades socioemocionais? Esse conjunto de competências diz respeito à forma como um indivíduo se comporta diante das situações. Ou seja, como ele age e toma decisões no dia a dia. 

Essas habilidades estão cada vez mais em relevância no mercado de trabalho. Afinal, além de profissionais com domínio técnico, as empresas têm buscado pessoas proativas, comunicativas, empáticas e que trabalhem bem em equipe. Todas essas características são habilidades socioemocionais. 

Por mais conhecimento que um profissional tenha, a forma como ele reage, se comporta e se relaciona diante dos colegas e situações rotineiras também reflete no seu desempenho e no desenvolvimento da empresa como um todo. Por isso, os recrutadores têm procurado por candidatos que busquem se desenvolver em ambos os aspectos — tanto técnicos quanto emocionais.

Neste artigo, explicaremos mais sobre habilidades socioemocionais e por que são tão importantes para sua carreira. Fique conosco e descubra como se tornar um profissional ainda melhor.   

Confira:
O que são habilidades socioemocionais, também chamadas de soft skills 
Por que as habilidades socioemocionais são cada vez mais valorizadas pelos recrutadores 
As habilidades socioemocionais mais valorizadas no mercado de trabalho 
Como desenvolver suas habilidades socioemocionais 
BÔNUS: como incluir suas habilidades socioemocionais no currículo 
Conclusão 

habilidades socioemocionais - mulher olhando em direção à câmera sorridente

O que são habilidades socioemocionais, também chamadas de soft skills 

Habilidades socioemocionais são competências de caráter interpessoal relacionadas aos traços comportamentais de um indivíduo. Esse conjunto de competência também conhecido como soft skills. 

Diferentemente das habilidades técnicas, as socioemocionais são mais difíceis de determinar e quantificar, afinal são características extremamente subjetivas. 

Para você entender melhor, vamos a um exemplo: imagine Clara, uma mulher de vinte e cinco anos que acabou de se formar em Direito. Claro possui um amplo conhecimento de legislação e se formou como a primeira de sua turma. 

Você acha que as habilidades técnicas proporcionadas pela graduação serão suficientes para Clara exercer plenamente sua profissão? A advocacia é uma profissão que exige uma alta capacidade persuasão, senso de liderança, boa comunicação, senso crítico e muita proatividade.

Dessa forma, para exercer plenamente sua profissão e conquistar um cargo de destaque, é essencial que Clara  trabalhe essas habilidades, além dos conhecimentos técnicos da profissão. Todas essas aptidões são soft skills. 

É por isso que as empresas têm buscado cada vez mais por profissões que vão além das competências técnicas do cargo, observando e priorizando padrões comportamentais condizentes com o esperado para a vaga.

A diferença entre soft skills e hard skills 

Você viu que anteriormente falamos de habilidades técnicas, certo? Elas são conhecidas como hard skills.

Hard skills são as habilidades que podem ser aprendidas por meio de cursos, treinamentos e workshops. Ou seja, corresponde a todo repertório técnico de uma profissional. Conhecimentos adquiridos por meio da graduação, estudo de língua estrangeira, especialização, mestrado, doutorado e cursos livres são algumas das aptidões técnicas classificadas como hard skills. 

Para exemplificar melhor, vamos voltar a Clara, personagem fictícia que mencionamos no tópico anterior. Clara que é formada em Direito, certo? Imagine que ela gostaria de atuar como defensora pública. Qual seria a melhor forma de Clara se desenvolver nesse ramo? Possivelmente uma pós-graduação em Direito Público seria um bom começo. 

Nesse caso, a especialização é a melhor forma de Clara desenvolver as hard skills necessárias para sua profissão. 

Dessa forma, podemos dizer que a diferença entre as soft e hard skills é que a primeira fala de um aspecto mais emocional e comportamental do profissional , e a segunda, de habilidades mais técnicas. 

De forma geral, os dois grupos de habilidades se completam. Ou seja, o profissional que dominar tanto as hard quanto soft skills certamente se destaca muito no mercado de trabalho. 

Abaixo, trazemos exemplos de soft skills e de hard skills:

Exemplos de soft skills

  • Colaboração
  • Inteligência Emocional
  • Trabalho em equipe
  • Empatia
  • Comunicação eficaz
  • Liderança de equipe

Exemplos de hard skills

  • Graduação;
  • Cursos técnicos e/ou livres;
  • Pós-graduação;
  • Conhecimento prático em determinado processo;
  • Habilidades ligadas à tecnologia.

Por que as habilidades socioemocionais são cada vez mais valorizadas pelos recrutadores 

Diferente de uma competência técnica, as habilidades comportamentais não podem ser adquiridas através de curso ou livros. As soft skills são muito mais subjetivas, e seu processo de desenvolvimento é longo. Ou seja, é muito mais fácil treinar um profissional tecnicamente do que mudar o seu comportamento. 

Desse modo, profissionais que apresentam soft skills são extremamente importantes, porque são capazes de ter mais foco, engajamento, motivação e produtividade. Essas habilidades são essenciais para o desenvolvimento e crescimento de um negócio. 

Por isso, muitas empresas têm optado por contratar profissionais mais preparados emocionalmente do que tecnicamente. Afinal, as aptidões técnicas podem ser ensinadas facilmente. Já as socioemocionais, tem um caminho muito mais longo e custoso para as empresas. 

As habilidades socioemocionais mais valorizadas no mercado de trabalho 

habilidades socioemocionais - duas mulheres conversando distraídas

Agora que você já sabe o que são habilidades socioemocionais, vamos apresentar as mais valorizadas pelo mercado de trabalho na atualidade. Confira:

Trabalho em equipe

Desde a época escolar, somos incentivados a trabalhar em grupo e nos relacionarmos com os colegas. E isso tem uma razão: saber trabalhar em equipe é essencial para praticamente tudo em nossas vida, inclusive no meio profissional. 

Mesmo aqueles que trabalhadores mais autônomos, que suas funções não se relacionam com outros colaboradores da empresa, devem ter a capacidade de trabalhar bem em grupo. Afinal, é por meio do pensamento coletivo e da tomada de decisão conjunta que nascem ideias inovadoras e disruptivas. 

Além disso, na atualidade, é muito comum que as empresas dividam seus colaboradores em times, buscando que os profissionais encontrem soluções de forma coletiva e trabalhem de maneira mais conjunta. 

Portanto, desenvolver essas características de colaboração e trabalho em equipe é indispensável para o seu crescimento e desenvolvimento profissional.

Responsabilidade e comprometimento

Pode parecer meio óbvio, não é mesmo? Mas é sempre válido mencioná-los. A responsabilidade e comprometimento são habilidades primordiais para todos os profissionais. Essas competências garantem que o profissional vai se empenhar para entregar os melhores resultados dentro da sua área e função. 

Com a pandemia e o aumento dos postos de trabalho em home office, essa característica tornou-se ainda mais essencial. Afinal, é preciso ter muita responsabilidade e comprometimento para manter seus horários e cumprir suas tarefas longe dos olhares dos gestores e do ambiente de trabalho.

Mesmo que seja difícil identificá-la em uma entrevista de emprego, por exemplo, no dia a dia de trabalho, é facilmente perceptível os profissionais que contam com essas habilidades ou não. 

Comunicação Interpessoal

Você já trabalhou com um profissional que era muito bom no que fazia, mas não conseguia se comunicar de forma eficaz? Isso é bem mais comum do que parece. 

Todas as profissões dependem em determinado grau de boas relações interpessoais, seja com os próprios colegas ou com os clientes. Para isso, saber se expressar de forma eficaz e objetiva é essencial.  

Uma boa comunicação interpessoal é requisito básico para todos os profissionais. Afinal, ela permite que haja confiança e cooperação no local de trabalho. 

Além disso, para aqueles que almejam cargos mais altos e crescimento profissional, essa característica é indispensável. 

Capacidade de resolver conflitos

Por melhor que seja o ambiente de uma empresa, os conflitos são inevitáveis. Afinal, cada colaborador possui uma vivência e pensamentos diferentes, sendo normal que nem sempre se chegue a um consenso de forma rápida e totalmente pacífica.  

É por isso que um profissional que saiba lidar e resolver conflitos é essencial para uma organização. Muitas vezes, os conflitos podem ser oportunidades de crescimento e de melhoria dos processos. Contudo, são poucos os profissionais que conseguem extrair o melhor dessas situações. 

Dessa forma, os profissionais que lidam bem com conflitos são cada vez mais valorizados no mercado de trabalho, o que faz dessa capacidade uma das soft skills mais requisitadas. 

Proatividade

Não importa qual seja sua área de atuação, ser proativo é uma qualidade imprescindível para todos os profissionais.  As pessoas proativas estão sempre em busca de formas de trazer melhores resultados para a empresa, indo além daquilo que está relacionado à sua pauta para isso. 

Esses profissionais não esperam ser demandados e mostram muita autonomia para tomar atitudes e encontrar soluções para os problemas que surgem. A proatividade é uma característica essencial para se destacar no ambiente de trabalho, conquistar cargos mais altos e, até mesmo, melhores salários. 

Trabalhar essa habilidade certamente trará muitos benefícios para sua carreira. 

Capacidade de trabalhar sob pressão

Independentemente do tipo de empresa ou atividade realizada, momentos de pressão são inevitáveis para todos os profissionais. 

Eles podem acontecer por imprevistos ou por demandas naturais do trabalho. Seja qual for o caso, saber trabalhar sob pressão é uma capacidade essencial para profissionais de todas as áreas. 

É absolutamente natural que a pressão traga estresse e ansiedade para todos os envolvidos, mas quem tem essa soft skill sabe lidar melhor com esses sentimentos, não deixando que eles afetem seu desempenho. 

Inteligência Emocional

Inteligência emocional é um conceito da psicologia que vem sendo cada vez mais empregado no mundo do trabalho. 

Esse termo se refere à capacidade de reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos, tendo disposição e equilíbrio para lidar da melhor forma com eles.

Essa habilidade permite que os profissionais tenham um bom rendimento mesmo trabalhando sob pressão e evita que os colaboradores passem por crises de estresse e ansiedade. 

Afinal, os profissionais que dominam a inteligência emocional são capazes lidar melhor com os sentimentos negativos que situações extremas podem causar. 

É por isso que a inteligência emocional é uma soft skill cada vez mais procurada pelos recrutadores e gestores, sendo muito importante desenvolvê-la ao longo da carreira. 

Pensamento crítico

Você provavelmente já trabalhou com uma pessoa que sempre concordava com tudo que os superiores apontavam e nunca trazia suas opiniões para o grupo, não é mesmo? É ótimo ter um profissional que enxerga de forma positiva o caminho da empresa, mas é ainda melhor contar com um colaborador que possui uma visão analítica sobre o que é feito. Isso se chama pensamento crítico.

Ter pensamento crítico possibilita que os profissionais pensem fora da caixa e tragam sugestões criativas e inovadores para o seu ambiente de trabalho, o que é indispensável para o crescimento de qualquer instituição. Ou seja, essa é mais uma habilidade que pode trazer muitos benefícios para os profissionais que desejam alavancar sua carreira e se destacar em sua área. 

Habilidades de negociação

Ter habilidades de negociação não é uma característica importante somente para aqueles que trabalham em cargos altos de uma organização. Saber negociar é essencial para o dia a dia de todos os profissionais. Aqueles que têm habilidades de negociação conseguem argumentar melhor em reuniões e tendem a sempre tentar chegar a um consenso na equipe.

Ou seja, é uma habilidade muito importante para se destacar profissionalmente e alavancar sua carreira. 

Como desenvolver suas habilidades socioemocionais 

habilidades socioemocionais - em primeiro plano, mulher de braços cruzados confiante e sorridente, em segundo plano, pessoas em mesa de trabalho, interagindo

Abaixo, trazemos algumas dicas para começar a desenvolver suas habilidades socioemocionais. Confira:

Autoconhecimento 

O primeiro passo para desenvolver soft skills é o autoconhecimento. Afinal, só ele permitirá que você entenda quais são os seus pontos fracos e fortes.

É bem possível que você já tenha muitas das habilidades citadas neste artigo, mas certamente existem outras para adquirir ainda. 

Dessa forma, o mais importante é olhar para suas experiências passadas e identificar o que deu certo e errado no seu método de trabalho. Assim, é possível perceber suas principais competências interpessoais e aquelas que ainda devem ser desenvolvidas. 

Feedbacks

Outra estratégia é pedir feedbacks. Converse com seus colegas e gestores, questionando-os sobre suas principais qualidades e defeitos profissionais.

A partir dessas conversas, será possível determinar quais soft skills você ainda precisa desenvolver para conquistar mais oportunidades em sua trajetória profissional. 

🎉BÔNUS: como incluir suas habilidades socioemocionais no currículo

Diferente das hard skills que podem ser comprovadas através de diplomas e certificados, as habilidades socioemocionais são mais difíceis de comprovar e inserir no currículo. Mas isso quer dizer que elas devem ficar de fora do currículo? Não mesmo!

É comum que muitas pessoas optem por simplesmente listar suas soft skills no currículo em forma de tópicos. Contudo, essa não é a melhor forma de mostrar suas habilidades. 

O ideal é trazer através de exemplos suas habilidades socioemocionais, contextualizando uma situação em que você pode aplicá-las. 

Por exemplo: “No meu primeiro emprego, fui responsável pela reformulação de processos que fizeram a empresa obter tais e tais resultados”. Essa sentença não fala especificamente de nenhuma habilidade, mas transmite a ideia de responsabilidade, comprometimento e proatividade do profissional. 

Uma sugestão é trazer essas informações na apresentação pessoal do currículo, destacando, através das experiências passadas, as suas principais soft skills.

Essa é uma forma mais sutil e eficaz de trazer suas competências interpessoais e se destacar no processo seletivo. 

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre habilidades socioemocionais, explicando o que são e sua importância. 

Se você gosta de conteúdos sobre mercado de trabalho, não deixe de conferir outros textos da Pós-graduação EAD Newton Paiva:

Carreira

Veja mais conteúdos da Newton Paiva sobre EAD e educação

Entenda a diferença entre educação especial e inclusiva

Você sabe a diferença entre educação especial e inclusiva? 
17 min de leitura

Mundo VUCA e BANI: entenda a diferença entre os conceitos

Você sabe o que são o mundo VUCA e BANI? Estes são conceitos que definem o momento em que vivemos enquanto sociedade e ...
17 min de leitura

Qual a diferença entre MBA e pós-graduação?

Seguir estudando após a graduação é um desejo de muitos profissionais e os motivos são vários: agregar mais ...
14 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Carreira