Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Vida profissional Mercado de Trabalho

Crescimento profissional: o que fazer para crescer na carreira?

BLOG NEWTON PAIVA

Os melhores conteúdos sobre EAD e educação

Vida profissional, Mercado de Trabalho

Crescimento profissional: o que fazer para crescer na carreira?

Mariana Bortoletti
Por Mariana Bortoletti em May 6, 2022 11:23:12 AM | 15 min de leitura

Crescimento profissional é algo desejado por profissionais de diversos setores. Mas você sabe o que é preciso para crescer profissionalmente? 

No dia 03/05/2022, o EAD da Newton Paiva promoveu um evento online com especialistas em crescimento profissional que buscaram responder esta pergunta. 

O evento foi apresentado pela jornalista Débora Bresciani, que recebeu os especialistas Simone Nomura e Thiago Stacciarini para falarem sobre aceleração de carreira. 

Durante o evento, Simone e Thiago apresentaram ferramentas e estratégias para crescimento profissional, seja você um colaborador CLT ou empreendedor. 

Confira abaixo o vídeo completo, onde os especialistas esclareceram questões sobre a evolução do mercado de trabalho, o perfil de profissional que sempre se destacará e dicas práticas. 

 

Neste artigo, trouxemos uma síntese do que foi dito pelos especialistas. 

Porém, indicamos que você não deixe de assistir ao evento online porque existem diversas outras dicas no vídeo que não chegaram até este artigo. 

Você vai conferir:

Evolução do mercado de trabalho nas últimas décadas 
O perfil do profissional disputado pelo mercado 
Pilares de foco para crescimento profissional 
Dicas para colocar em prática já

Acelere sua carreira com a pós-graduação EAD da Newton Paiva!

Evolução do mercado de trabalho nas últimas décadas 

Até os anos 1960, os lares não contavam com muitos eletrodomésticos e eletroeletrônicos. 

A produção industrial era muito forte nessa época, todo mundo conhecia alguém que trabalhava em grandes indústrias. 

Até a década de 1990, a produção era febre e as fábricas iam de vento em popa. Isso até que as necessidades da população fossem suprimidas e a produção caísse. 

O que fez com que o mercado de trabalho tivesse que se reinventar. As mudanças foram desde a cadeira produtiva até as relações dos funcionários com as empresas. 

Quando falamos sobre como o mercado era antes, podemos dizer que tínhamos uma indústria forte com produtos específicos. 

Nessa época, também ouvíamos muito a força de determinadas marcas que eram conhecidas por produtos e padrões específicos. 

Isso significa que quando uma pessoa saía para comprar um produto, ela lembrava de uma marca específica. Trabalhava-se muito com padrão, sem muita inovação. 

Para transpor essa cultura para os funcionários, as empresas buscavam pessoas que fizessem a mesma coisa sempre. 

Isso porque se o funcionário faz sempre a mesma coisa, o produto sempre será igual. E se o produto for igual, o cliente sempre vai comprar. 

Agora, quando falamos sobre o mercado de hoje, isso não é mais verdade. Um só produto, nos dias de hoje, já não resolve nosso problema e nem nossas necessidades. 

Por isso, é necessário ter vários produtos para resolver as necessidades específicas dos clientes e resolver os novos problemas da sociedade. 

Isso acabou trazendo uma mudança de pensamento de maneira geral. 

Em vez de um produto padrão, é preciso inovar, fazer diferente. É preciso construir novas soluções para que o cliente se interesse, fique satisfeito, e continue comprando o produto. 

E novamente, se transpusermos esse pensamento para o funcionário, vemos que as empresas, que deixaram o pensamento tradicional e padronizado de lado, precisam agora de pessoas inovadoras e que sabem fazer diferente pensando nas necessidades do cliente. 

Nesse ambiente, o funcionário é alguém que precisa aprender e se desenvolver, que precisa estar sempre se reinventando, no ritmo desse novo mercado. 

Podemos dar aqui o exemplo de três empresas que fizeram isso muito bem nos últimos anos: 

  • Airbnb: um serviço de hospedagem que não tem nenhum hotel e nenhuma hospedagem. Isso porque eles entenderam que o futuro não era construir hotéis, mas facilitar a vida de quem queria um lugar para se hospedar e de pessoas que podiam hospedar. 
  • Uber: também não tem nenhum carro, mas é uma empresa de transporte de pessoas. O que a Uber fez foi conectar quem tinha um carro e estava disposto a trabalhar com quem precisava se locomover de um lugar a outro. 
  • Alibaba Group: como as anteriores, é uma empresa que não tem nenhum estoque, mas conectou quem precisa vender com quem quer comprar através de um sistema. 

Essas empresas entenderam que o maior problema do mercado, hoje, é solucionar os problemas dos clientes. 

Mas não da maneira tradicional. E, sim, de uma maneira inovadora, que acaba solucionando não só os problemas, mas os novos problemas. 

Em resumo, hoje, as empresas são as pessoas e sua capacidade de pensar, não a matéria-prima e a capacidade de essas pessoas produzirem. 

O perfil do profissional disputado pelo mercado 

Durante o evento, Simone e Thiago, especialistas em crescimento profissional, trouxeram alguns pilares que são essenciais para quem deseja crescer e se sustentar no futuro do trabalho. 

Para se adequar ao mercado apresentado na seção anterior, existem quatro passos: 

  1. Mapeamento do ponto de partida: o primeiro ponto é você se conhecer. É preciso descobrir quais são as suas características individuais, quais são seus pontos fortes e o que precisa desenvolver antes de buscar uma carreira. Isso é importante para você entender se uma posição em uma determinada empresa é mesmo para você, se você vai conseguir se sentir realizado e se vai se encaixar na cultura.
  2. Análise de relacionamento e mercado: e depois que você tem autoconhecimento, você precisa analisar o mercado e a sua rede de relacionamentos. Quanto ao mercado, é preciso entender para onde a área que você atua está caminhando, assim como as tendências. E quanto a rede de relacionamentos, é essencial que você tenha e nutra networking. Não apenas para encontrar melhores oportunidades, mas porque nenhum profissional consegue resolver nada sozinho. É preciso uma rede de apoio.
  3. Marca pessoal e posicionamento: além de ter networking e buscar entender o mercado, também é preciso mostrar para o mundo o que você sabe o que está fazendo enquanto profissional. E uma boa maneira de deixar sua marca pessoal e se posicionar é utilizando o LinkedIn. Assim, você consegue mostrar que é a solução que determinada empresa está buscando. E para além do LinkedIn, outra maneira de mostrar o que você faz e como faz é através do seu currículo. Ter um bom currículo, um currículo personalizado por cada vaga que você se candidata, pode fazer a diferença.
  4. Sustentação: por fim, é preciso sustentar todos os outros passos. E isso significa estar continuamente aprendendo e evoluindo, mantendo-se atualizado. 

Pilares de foco para crescimento profissional 

Na era do conhecimento, as soft skills estão em alta. 

Ou seja, as capacidades comportamentais de um profissional acabam sendo um grande diferencial, logo, eles são pontos essenciais de desenvolvimento profissional. 

Segundo os especialistas, até 2025, acredita-se que as principais habilidades desejadas em um profissional serão: 

  • Pensamento analítico e inovação 
  • Aprendizagem ativa e estratégias de aprendizado 
  • Resolução de problemas 
  • Pensamento crítico
  • Criatividade 
  • Liderança 
  • Análise e avaliação de sistemas 
  • Programação 
  • Resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade
  • Raciocínio lógico 
  • Inteligência emocional 
  • Experiência do usuário 
  • Ser orientado a servir o cliente (foco no cliente) 
  • Persuasão e negociação 

Dicas para colocar em prática já! 

Tudo o que você viu neste artigo é uma síntese do que a Simone Nomura e o Thiago Stacciarini, especialistas em aceleração de carreira, falaram no evento online Aceleração profissional: o que fazer para crescer na carreira. 

Para encerrarmos, vamos à algumas dicas importantes dadas pelos especialistas no evento. 

Elas foram pensadas para serem colocadas em prática a partir deste momento e vão ajudar você no seu crescimento profissional. Confira: 

  1. Revise tudo o que foi falado no evento e busque as ferramentas mencionadas: isso vai fazer com que você fixe o conteúdo e saia na frente.
  2. Faça você mesmo o seu plano de carreira: a sua carreira, o seu futuro profissional, é responsabilidade sua porque só você sabe onde quer chegar. Então, não deixe o poder de decisão sobre sua carreira na mão de outra pessoa.
  3. Adquira conhecimento por fontes confiáveis: ou seja, não confie na informação de qualquer pessoa, busque fontes com conhecimento comprovado.
  4. Compartilhe conhecimento e faça networking: é a rede de relacionamentos que temos que nos ajuda a chegar onde precisamos e mostra as melhores oportunidades.
  5. Assuma o protagonismo pela sua carreira: a carreira é sua, então ninguém melhor do que você, como dito na segunda dica, para ser o protagonista dela. 

Esperamos que essas dicas, e todo o conteúdo do evento, sejam de muito proveito para você! 

Também gostaríamos de aproveitar este espaço para dizer que se você pode desenvolver todos os passos e dicas dados aqui com uma pós-graduação EAD da Newton Paiva. 

São mais de 80 cursos de especialização em cinco áreas do conhecimento diferentes para você escolher. 

Além de se tornar um especialista, você também conta com acompanhamento de carreira e desenvolvimento de habilidades socioemocionais. 

Veja todos os detalhes sobre a Pós +Carreira EAD Newton Paiva neste link. 

Leia também:

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Vida profissional Mercado de Trabalho

Veja mais conteúdos da Newton Paiva sobre EAD e educação

Conheça a importância da leitura para a formação profissional

A importância da leitura é uma questão que nos atravessa desde os anos iniciais da educação e (por que não?) continua ...
13 min de leitura

Como fazer networking: o que muda no pós-pandemia?

Como fazer networking quando nossos hábitos estão muito diferentes no pós-pandemia?
12 min de leitura

Nomadismo digital: o sonho de trabalhar de qualquer lugar do mundo

Imagine ligar o seu notebook e trabalhar na praia, na fazenda ou em uma casinha de sapê? 
22 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Vida profissional Ver mais conteúdossobre Mercado de Trabalho