Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Carreira

Concurseiro: tudo o que você precisa saber sobre concursos públicos

BLOG NEWTON PAIVA

Os melhores conteúdos sobre EAD e educação

Carreira

Concurseiro: tudo o que você precisa saber sobre concursos públicos

Blog da Pós EAD da Newton
Por Blog da Pós EAD da Newton em Dec 14, 2021 5:29:00 PM | 26 min de leitura

Concursos públicos são processos de seleção que avaliam candidatos para assumirem cargos em entidades públicas. Você é um concurseiro? Então, confira este artigo! 

Aqui, vamos falar sobre como funcionam os concursos públicos no país, quais são as etapas e como você pode começar a estudar para um concurso. 

Além disso, também temos dicas de aplicativos para concurseiros e como chutar estrategicamente em uma prova. 

Você vai ver: 

Como funcionam os concursos públicos no Brasil 
As etapas de um concurso público 
Onde encontrar editais de concursos públicos 
Como começar a estudar para concursos públicos 
6 aplicativos para concurseiros 
Os 14 principais erros dos concurseiros iniciantes 
Estratégias para chutar em provas de concurso quando não souber a resposta 
Conclusão 

Como funcionam os concursos públicos no Brasil 

Concursos públicos são um tipo de processo seletivo que avalia candidatos a um cargo efetivo em uma entidade pública nas esferas municipal, estadual e federal. 

Ou seja, se você quiser trabalhar ligado a uma entidade governamental, de certa forma, precisa fazer um concurso público. 

Além de servir como processo seletivo, os concursos também funcionam como garantia de que cargos públicos não serão utilizados como moeda de troca, especialmente entre políticos, seus familiares e amigos. 

Ou seja, concursos públicos devem ser processos que respeitam os princípios de isonomia. 

Como é um processo seletivo, os concursos podem ter mais de uma etapa além das provas, dependendo das vagas que precisam ser preenchidas. 

Exemplos disso são avaliações de títulos e testes físicos. 

Após a homologação, um concurso tem, normalmente, dois anos de validade. Mas todas essas informações dependem do que está descrito no edital. 

O que significa ser um concurseiro? 

A palavra “concurseiro” é utilizada para se referir a alguém que se esforça para ser aprovado em concursos públicos. 

Assim como utilizamos “vestibulando” para que está estudando para o vestibular, utilizamos concurseiro para quem está estudando para concursos públicos. 

O termo é classificado pelo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) como um adjetivo.

concurseiro - Como funcionam os concursos públicos no Brasil 

As etapas de um concurso público 

Um concurso público tem muitas etapas, desde a solicitação para que o concurso aconteça até a eventual convocação dos selecionados. 

Normalmente, os concursos começam com uma análise que avalia se existem cargos precisando serem preenchidos e qual é o orçamento, passando pela escolha da banca organizadora, aplicação das provas e terminando com a homologação e convocação. 

Por serem diversas etapas, trouxemos abaixo esclarecimentos sobre cada uma delas. Confira: 

Etapa 1 - Solicitação e autorização do concurso público 

A primeira etapa depende de os órgãos de administração pública criarem uma comissão para discutir em conjunto sobre um possível novo concurso público. 

Nesse momento, é feito um levantamento das vagas existentes, de cargos vagos ou a vagar, orçamento, etc. 

Se realmente houver necessidade e o orçamento for aprovado, passa-se para a segunda etapa. 

Etapa 2 - Definição da banca organizadora 

Assim que o concurso for aprovado, abre-se uma licitação para contratar uma empresa que será a organizadora de todo o processo. 

A vencedora será responsável por construir o edital, desenvolver as provas, fazer a aplicação delas e avaliar os resultados. 

Etapa 3 - Divulgação do edital 

A banca organizadora é responsável por elaborar, em conjunto com os gestores dos órgãos públicos, o edital que vai regularizar o concurso. 

O edital é o documento que dita todo o concurso e contém todas as informações sobre as vagas, salários, etapas de provas e esclarecimentos sobre resultados e convocações. 

Tudo o que for importante para sua participação, concurseiro, está contido no edital. 

Etapa 4 - Abertura das inscrições 

Antes de falar das inscrições, é necessário dizer que o edital de um concurso pode ser publicado sem que uma data para aplicação da prova seja estipulada. 

Ou seja, o edital pode ir ao ar e as inscrições ainda não terem data para acontecer. Por isso, fique atento às informações que a banca organizadora disponibiliza e já comece a estudar.  

Etapa 5 - Aplicação da prova (ou das provas) 

Depois que as inscrições acontecem, a próxima etapa é a aplicação das provas. 

E como dissemos acima, existem concursos com diversos tipos de provas. Isso porque a avaliação depende dos cargos que estão sendo disputados. 

Um concurso pode ter prova escrita, redação, prova prática, prova de títulos, prova de aptidão física e curso de formação. 

Etapa 6 - Resultado e recursos 

Depois de aplicadas as provas, começam as etapas de análise de resultados. Um gabarito preliminar é divulgado e após isso, abre-se um período para pedidos de recursos. 

O recurso acontece quando um ou mais candidatos considera uma resposta correta, enquanto o gabarito a considerou como errada. E vice-versa. 

Caso um recurso seja considerado válido, a questão é anulada e isso altera o resultado de todos os concurseiros. 

Etapa 7 - Homologação e convocação 

Terminada a etapa de recursos, começa a homologação do concurso. Durante esta etapa, a instituição de administração pública confirma todas as etapas anteriores. 

Basicamente, isso significa que ela valida tudo o que aconteceu no concurso e que a convocação dos selecionados pode começar. 

A convocação acontece quando a banca organizadora publica uma listagem dos selecionados e uma relação de documentação e exames que devem ser apresentados dentro do prazo estabelecido para que a contratação aconteça. 

É importante dizer que a convocação acontece normalmente dentro de dois anos da publicação da listagem. Ou seja, a contratação não necessariamente é feita de imediato. 

Onde encontrar editais de concursos públicos 

Uma simples busca na internet pode trazer diversos concursos públicos abertos. Porém, facilitando para você, concurseiro, trouxemos dois dos sites mais confiáveis sobre o assunto: 

  • Concursos no Brasil: este é um site que lista todos os concursos abertos no país separando-os por estado. Além disso, também disponibiliza dicas. 
  • Concursos e Seleções: esta é uma página dentro do site oficial do governo que divulga editais de concursos públicos. 

Como começar a estudar para concursos públicos 

Como dissemos acima, assim que o edital de um concurso é publicado no Diário Oficial, você já pode começar a estudar. 

Isso porque os concursos reúnem tanto questões específicas sobre o cargo que você almeja, quanto questões gerais, e isso significa vários conteúdos para repassar. 

Reunimos abaixo algumas dicas para que você consiga começar a estudar do zero, concurseiro, e tenha o melhor resultado. Confira: 

Encontre a motivação para estudar 

A primeira coisa que você precisa fazer antes de começar a estudar é encontrar a sua motivação. Este concurso é o que você quer? Então, esta é sua motivação. 

Estudar para um concurso é um processo longo e difícil, e pode ficar mais difícil ainda se não tiver uma data certa para a aplicação da prova, o que pode resultar em incerteza. 

Por isso, saber quais são suas motivações, e se agarrar a elas, ajuda bastante. 

Estipule metas e objetivos 

Tão importante quanto conhecer suas motivações é utilizar metas e objetivos para manter o foco. 

Objetivos são sonhos transformados em propósito, enquanto as metas são pequenas partes desse objetivo. Elas devem ser concretas e alcançáveis. 

E em conjunto, as metas e objetivos levam você até algo que você quer alcançar. 

Por isso, se o seu sonho é passar em um concurso público, transforme isso em objetivo e trace metas para chegar lá. 

Monte um plano de estudos (e estipule um calendário) 

Antes de começar, é essencial que você monte um plano de estudos e crie um calendário com as datas e horários nos quais vai estudar. 

Atento ao edital, você precisa determinar quais serão os tópicos de estudo. 

Depois, distribua esses tópicos em um calendário, buscando sempre manter a constância. Não adianta encontrar sua motivação e fazer metas quando você só estuda quando “sobra tempo”. 

Estudar para concurso precisa ser um compromisso, então arranje suas outras tarefas ao redor dele e não o contrário. 

Uma boa maneira de organizar os conteúdos e distribuir em datas é usar ferramentas visuais, que você encontra neste tópico aqui mesmo neste artigo. 

Prepare seu local de estudos 

Essa é uma dica importante porque o seu local de estudos precisa ser uma extensão da sua mente, um local onde você vai ter foco total e calmaria. 

Por isso, escolha um local da sua casa isolado de distrações e onde você não seja atrapalhado enquanto estuda. 

Inclusive, quando começar a estudar, avise sua família para que eles só falem com você depois que o tempo de estudos acabar. 

Manter esse local organizado e limpo também é essencial. 

Isso porque deixar canecas, copos e papeis espalhados pode funcionar como uma distração e tirar você da tarefa de estudar para colocá-lo na tarefa de limpar. 

Faça exercícios e simulados 

Uma das maneiras mais eficazes de aprender algo novo é praticando. 

Então, quando estiver estudando um conteúdo, não se limite a ler sobre ele. Em vez disso, busque folhas de exercícios e simulados para colocar em prática o que aprendeu. 

Não esqueça de descansar 

É muito comum que concurseiros estudem com tanto afinco e compromisso que esqueçam de que também precisam descansar. 

O descanso precisa fazer parte da sua rotina de estudos assim como os momentos de foco. Isso porque o seu cérebro precisa ter tempo para desopilar e assimilar o que você estudou. 

Por isso, quando estiver sentindo que seu rendimento está reduzindo, não se force a continuar. Em vez disso, tire uma folga e volte renovado. 

Além disso, mantenha-se hidratado e alimente-se bem. Ter um corpo saudável resulta em um cérebro saudável, e isso ajuda nos estudos.

concurseiro - Como começar a estudar para concursos públicos 

6 aplicativos para concurseiros 

Quando você estiver estudando, é ideal que deixe as distrações de lado. E isso significa não se deixar distrair pela imensidão de conteúdos e aplicativos dos celulares. 

Porém, é completamente possível utilizar os smartphones a seu favor, especialmente no quesito organização, eficiência e praticidade. 

Abaixo, nós trouxemos dicas de aplicativos e sites que podem ser de grande ajuda para você, concurseiro. Confira: 

  1. Trello: essa é uma plataforma onde você consegue relacionar atividades, separá-las por temas e criar um calendário de estudos. É uma ótima ferramenta para deixar o seu plano de estudos mais visual.
  2. Easy Study: este é um aplicativo ótimo para controlar a quantidade de matérias para estudas diária ou semanalmente. Esse app também envia notificações com as tarefas agendadas para o dia.
  3. Aprovado: você registra suas atividades e consegue cronometrar o tempo para cada uma. Funciona de uma maneira bem intuitiva.
  4. AppBlock: esse é um aplicativo diferente dos outros porque não ajuda a estudar, mas resolve o problema das distrações no telefone. Ele bloqueia os aplicativos que você escolher depois de um determinado tempo de uso.
  5. Photomath: esse é um app que ajuda a estudar matemática. Ele soluciona equações usando apenas a câmera do celular e fornece resultados imediatos. Além disso, também é uma calculadora inteligente parecida com a calculadora científica.
  6. SimpleMind Lite Mapping: este é um aplicativo que ajuda a criar mapas mentais. Ele já oferece um modelo pré-definido onde você insere o tema inicial e os assuntos complementares. 

Os 14 principais erros dos concurseiros iniciantes 

Enquanto concurseiro iniciante, você pode cometer muitos erros. 

Pensando nisso, nós trouxemos aqui os 14 principais erros que concurseiros iniciantes cometem para que você aprenda com eles. Veja: 

  1. Observar somente o número de vagas e a remuneração quando for se inscrever;
  2. Escolher o concurso pela estimativa de baixa concorrência e não por preferência;
  3. Não fazer uma autoavaliação para saber se você está apto para a carreira;
  4. Não ler o edital adequadamente;
  5. Desconhecer o perfil da banca examinadora; 
  6. Deixar de estudar na semana que antecede a prova; 
  7. Estudar apenas alguns tópicos e não estudar todos; 
  8. Apenas fazer exercícios sem estudar a teoria primeiro; 
  9. Experimentar novas técnicas de estudo às vésperas da prova; 
  10. Começar a estudar apenas quando fizer a inscrição; 
  11. Inscrever-se em concursos de nível médio tendo ensino superior; 
  12. Usar textos de leis extraídos de sites não oficiais para estudar; 
  13. Preparar-se para os testes de aptidão apenas depois do resultado da prova objetiva; 
  14. Fazer curso sem reservar tempo para estudar de forma individual. 

Estratégias para chutar em provas de concurso quando não souber a resposta 

Uma realidade é que, mesmo seguindo todas as nossas dicas e estudando todos os dias, sempre terão aquelas questões que você não sabe a resposta, ou que fica em dúvida entre as alternativas. 

Nesses casos, mesmo que pareça contrariar o sentido, chutar a resposta pode ser uma solução. 

Porém, chutar a resposta de qualquer jeito pode diminuir suas chances de sucesso. Então, preste atenção às estratégias que vamos trazer abaixo de como chutar: 

  • Deixe os chutes para o final da prova: se você percebeu que existem algumas questões que você não sabe responder e que vai precisar chutar, deixe-as para o final da prova. Passar muito tempo em cima de uma questão que você não sabe responder tira o tempo de resposta de outras questões e aumenta o seu nervosismo. 
  • Preste atenção ao enunciado: pode ser que o próprio enunciado ajude a encontrar a resposta correta ou a, pelo menos, eliminar alternativas erradas. Por isso, preste o dobro de atenção quando o enunciado disser “incorreto” ou “correto”, isso pode ser uma estratégia da banca organizadora para confundir o concurseiro. 
  • Elimine alternativas: se você não sabe a resposta correta, pode tentar eliminar aquelas que sabe que são erradas. Assim, a probabilidade de chutar a alternativa correta aumenta. 
  • Cuidado ao escolher a alternativa A: ao ler o enunciado, pode ser que a primeira alternativa apresentada pareça a correta, mas preste atenção. Essa também pode ser uma estratégia da banca organizadora. 
  • Alternativas semelhantes: as semelhanças em alternativas são usadas para confundir, então preste o dobro de atenção nos detalhes entre alternativas parecidas. 
  • Repetição: outro detalhe interessante que pode indicar a resposta correta é a repetição. Dependendo da pergunta, algumas palavras podem se repetir em várias alternativas e isso pode indicar onde é melhor chutar. 
  • Oposição: interessante também é notar como as alternativas opostas podem ser indicativos, então preste atenção aos detalhes das alternativas. 
  • Generalização: também existem respostas que usam generalizações, como “nunca”, “jamais” ou “sempre”. Na maioria das vezes, alternativas que generalizam estão erradas. Procure respostas mais genéricas, com expressões como “em alguns casos” ou “dependendo da situação”. 

Como NÃO chutar em um concurso público 

E assim como existem algumas estratégias para ajudar o concurseiro a chutar de forma correta, existem coisas que precisam ser evitadas. 

Confira a lista: 

  • Colar: nunca cole em um concurso se você não souber a resposta. Colar é antiético e pode fazer com que você seja expulso do local de prova. 
  • Chutar quando uma resposta errada elimina uma certa: existem normas em concursos onde respostas erradas eliminam respostas corretas. Então, se por acaso você se encontra em um concurso onde essa é a regra, não chute. É melhor deixar a questão em branco do que arriscar perder uma resposta certa. 
  • Chutar baseando-se em sequências: não existe nenhum padrão ou sequência lógica nos gabaritos de concursos e, ao fazer isso, você está pressupondo que todas as suas respostas estão certas. Não faça isso. 
  • Ser supersticioso: como você percebeu, existem estratégias para chutar, então não é preciso contar com a sorte. Primeiro analise a questão, tente eliminar alternativas e siga nossas dicas. 

Conclusão 

Esperamos que, ao chegar ao final deste conteúdo, você tenha compreendido como funcionam os concursos públicos e como você pode se tornar um concurseiro. 

Além da prova objetiva e possíveis provas de aptidão, alguns concursos pedem provas de título, onde os seus estudos superiores são avaliados. 

E nesse tipo de prova, ter uma pós-graduação pode valer muitos pontos. 

Por isso, aproveitamos para convidar você para conhecer a Pós +Carreira Newton Paiva, um programa de pós-graduação onde a cada 3 meses, você recebe um certificado de extensão. 

E onde, ao final do curso, você recebe um diploma de especialização. 

Além disso, a Pós +Carreira Newton Paiva oferece consultoria de carreira e prepara você para atuar no mercado de trabalho do futuro. Confira nossos cursos neste link. 

Leia também: 

Mudança de carreira: como saber que chegou a hora? 

Sucesso profissional: o que é, exemplos e como alcançar 

Carreira

Veja mais conteúdos da Newton Paiva sobre EAD e educação

Entenda a diferença entre educação especial e inclusiva

Você sabe a diferença entre educação especial e inclusiva? 
17 min de leitura

Mundo VUCA e BANI: entenda a diferença entre os conceitos

Você sabe o que são o mundo VUCA e BANI? Estes são conceitos que definem o momento em que vivemos enquanto sociedade e ...
17 min de leitura

Qual a diferença entre MBA e pós-graduação?

Seguir estudando após a graduação é um desejo de muitos profissionais e os motivos são vários: agregar mais ...
14 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Carreira