Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Carreira

Carta de demissão: tudo o que você precisa saber sobre o documento

BLOG NEWTON PAIVA

Os melhores conteúdos sobre EAD e educação

Carreira

Carta de demissão: tudo o que você precisa saber sobre o documento

Blog da Pós EAD da Newton
Por Blog da Pós EAD da Newton em Dec 14, 2021 3:38:00 PM | 24 min de leitura

Quando você decide sair de uma empresa, precisa apresentar uma carta de demissão. Mas você sabe o que é esse documento? 

Uma carta de demissão nada mais é do que a oficialização do seu pedido de demissão.

Ou seja, nela você expressa sua vontade de deixar a empresa e informa seu gestor sobre o aviso prévio. 

Neste artigo, nós reunimos tudo o que você precisa saber sobre a carta de demissão. O que é, por que ela existe, como elaborar uma e alguns dos principais modelos. 

Confira: 

Cuidados a se tomar antes de pedir demissão 
Qual a melhor forma de pedir demissão? 
Para que serve uma carta de demissão? 
Como elaborar uma carta de demissão 
5 modelos de carta de demissão 
Como funciona o desligamento? 
As responsabilidades do profissional que pede demissão 
Os direitos do profissional que pede demissão 
Conclusão 

Cuidados a se tomar antes de pedir demissão 

Sair de um emprego sempre é uma decisão delicada. Isso porque, mesmo que você já tenha encontrado uma nova oportunidade, uma insegurança pode bater. 

Por isso, é importante que você tenha um bom planejamento antes de pedir demissão de uma empresa. Isso garante que tudo aconteça de forma correta e tranquila. 

Então, quando estiver pensando em pedir demissão, preste atenção nos seguintes pontos: 

Avalie se o momento é favorável 

Antes de pedir as contas, avalie o momento, tanto o seu momento pessoal e financeiro quanto o momento pelo qual o mercado está passando. 

Analisar todos os fatores antes de tomar a decisão, mesmo tendo outra oportunidade em vista, ajuda a escolher o melhor para você. 

Certifique-se dos seus direitos e deveres 

E se você desejar mesmo pedir demissão, busque se informar sobre os seus direitos e deveres enquanto profissional que escolhe sair da empresa. 

Isso garante que tudo vai acontecer da forma mais correta, de acordo com a lei e sem transtornos nem para você e nem para a empresa. 

carta de demissão - mulher com suas coisas do escritório em uma caixa

Qual é a melhor forma de pedir demissão? 

Mesmo que você esteja saindo de uma empresa esperando não mais voltar, manter um bom relacionamento até o seu último dia na organização é o ideal. 

Assim, você mantém o networking e garante boas recomendações para trabalhos futuros. Além disso, pode até retornar para a empresa em algum momento, caso deseje. 

Por isso, lembre-se das seguintes dicas quando estiver prestes a dar a notícia para seu gestor: 

1 Avise com antecedência 

O primeiro passo para pedir demissão mantendo um vínculo positivo com a empresa é avisar com antecedência que você pretende sair. 

Avisando com antecedência, e cumprindo o aviso prévio, a empresa terá como se organizar para preencher sua vaga e você poderá treinar a pessoa que ficará no seu lugar. 

2 Converse com seu gestor  

Antes mesmo de falar com qualquer colega de trabalho ou amigo, fale com o seu gestor sobre sua decisão de pedir demissão. 

Seguir esse passo evita que seu superior direto descubra sobre sua saída por fofocas, o que pode acabar fazendo com que ele receba a notícia de maneira negativa. 

3 Esclareça os seus motivos 

Enquanto estiver conversando com seu gestor sobre sua saída, diga para ele quais são os motivos que levaram você a pedir demissão. 

Seja honesto nesse momento, mas nunca desrespeitoso. 

Nunca xingue os seus colegas de trabalho ou os gestores, apenas exponha porque você decidiu sair e o que chamou sua atenção na nova empresa, caso já tenha uma nova vaga em vista. 

Para que serve uma carta de demissão? 

Depois de tomar sua decisão e comunicar seu gestor direto, o próximo passo é formalizar sua saída. Isso é feito através da carta de demissão. 

Uma carta de demissão é um documento que você usa para comunicar de maneira formal o seu empregador que vai sair da empresa. 

A carta se faz necessária por conta da relação de poder entre funcionário e empresa, e por conta dos direitos e deveres que envolvem a demissão. 

Fazendo uma carta de demissão de próprio punho, você, enquanto colaborador, está deixando claro diante da lei que solicitou sua saída do contrato de trabalho, e não o contrário. 

A carta de demissão é obrigatória? 

Quando é o funcionário que pede para sair, a carta de demissão é obrigatória. 

Acontece dessa maneira porque é preciso confirmar que foi mesmo o funcionário quem solicitou sua saída, e não a empresa.  

No caso de a organização solicitar a sua demissão, lembre-se de não assinar um documento ao estilo da carta de demissão, pois ele indicaria o contrário. 

Conheça os tipos de carta de demissão 

Dependendo da situação, você pode elaborar tipos diferentes de caixa de demissão. Conheça os três principais tipos abaixo: 

  • Carta de demissão comum: esse tipo é curto e objetivo, e nela você deve expressar de forma clara e resumida a sua vontade de deixar a empresa. 
  • Carta com aviso prévio trabalhado: se você pedir demissão e for cumprir o aviso prévio, pode escrever esse tipo de carta. Nela, deixa-se claro que o aviso prévio será cumprido. 
  • Carta sem aviso prévio trabalhado: já este tipo de carta é indicado para quem tem urgência de sair do emprego. Normalmente, já se tem uma proposta formal de outra empresa. 

Como elaborar uma carta de demissão 

Para elaborar sua carta de demissão, você precisa definir qual tipo vai escrever. Além dos tipos básicos que expomos acima, você também pode escolher entre alguns modelos. 

Por exemplo, pode ser que você queira deixar expresso na carta de demissão sua gratidão pela oportunidade e um agradecimento especial. Para esses casos, existem modelos. 

É importante levar em consideração que a sua carta de demissão é um documento oficial que ficará no seu arquivo dentro da empresa. 

Então, independentemente do modelo que escolher, existem algumas exigências de informações que precisam constar na carta de demissão. O indispensável é: 

  • Nome da empresa; 
  • Nome do responsável (pode ser o seu gestor ou o responsável no RH da empresa); 
  • Solicitação do desligamento do cargo (indicando qual o seu cargo ocupado); 
  • Informação sobre o cumprimento ou não do aviso prévio; 
  • Local e data (com dia, mês e ano); 
  • Nome completo e assinatura. 

Pontos de atenção para redigir sua carta 

Quando for escrever sua carta de demissão, além de incluir todos os itens acima, existem alguns pontos de atenção importantes. 

Esses cuidados têm muito a ver com causar uma boa impressão e manter um vínculo positivo com a organização pelo bem do seu networking. 

Leve todos estes pontos em consideração quando estiver escrevendo sua carta de demissão: 

  • Escreva de próprio punho: não esqueça de que a carta de demissão precisa ser escrita à mão com a sua letra e contendo a sua assinatura, isso ajuda a verificar a veracidade do pedido. 
  • Seja objetivo: uma carta de demissão não é um depoimento, você está apenas oficializando o que já conversou com seu gestor, então não se apegue a detalhes. 
  • Não liste os motivos pelos quais está saindo: como dissemos acima, você já conversou com seu gestor sobre os motivos, então não precisa fazer uma lista. 
  • Faça cópias: quando terminar de escrever sua carta, faça cópias porque você vai precisar entregar para a empresa e ter uma com você. 
  • Destaque os bons momentos: se escolher seguir um modelo de agradecimento, destaque os bons momentos que viveu na empresa e o que aprendeu. 
  • Não reclame do chefe e nem dos colegas: assim como você não precisa listar os motivos da sua saída, não use a carta de demissão para deixar reclamações. 
  • Mantenha o respeito: para manter um vínculo positivo e garantir boas recomendações no futuro, não xingue e não seja desagradável na carta de demissão. 
  • Entregue sua carta pessoalmente: esse item é mais uma demonstração de respeito e cuidado do que uma obrigação, é um esforço em prol do networking.

carta de demissão - como elaborar uma

5 modelos de carta de demissão 

Como dissemos acima, existem alguns modelos de carta de demissão que você pode seguir.

Nós trouxemos 5 deles abaixo. Confira: 

1 Carta de demissão informando o cumprimento do aviso prévio 

“À ______  (nome da empresa em que você trabalha) 

Prezado(s) Senhor(es), 

Por motivos pessoais (ou profissionais), venho comunicar formalmente, por meio desta carta, meu pedido de demissão, e consequente desligamento do cargo de (descreva aqui o cargo que você ocupa) nesta empresa. 

Afirmo que cumprirei o aviso prévio, em conformidade com a lei, no período entre __ /__ /_____  (data de início) a __ /__ /____ (data de cumprimento). 

________, ___ de ______ de _______ (Local e data) 

(Sua assinatura) 

(Seu nome por extenso)” 

2 Carta de pedido de demissão sem o cumprimento aviso prévio 

“À ______ (nome da empresa em que você trabalha) 

Prezado(s) senhor(es), 

Venho, por meio desta carta, comunicar formalmente meu pedido de demissão, me desligando do cargo (descreva seu cargo) que ocupo na empresa, por motivos profissionais (ou pessoais). 

Solicito, se possível, a dispensa do cumprimento do aviso prévio, e o encerramento imediato do contrato de trabalho. 

________, ___ de ______ de _______ (Local e data) 

(Sua assinatura) 

(Seu nome por extenso)” 

3 Carta de pedido de demissão mais detalhada 

” À ______  (nome da empresa) 

Prezado(s) Senhor(es), 

Venho, por meio desta carta, apresentar meu pedido de demissão, me desligando do cargo (descrição do seu cargo) que ocupo nesta empresa desde __/__/__ (data da sua admissão). 

Afirmo que cumprirei o aviso prévio (ou solicite aqui a dispensa, conforme o modelo anterior), de acordo com a lei, no período entre __ /__ /_____  (data de início) a __ /__ /____ (data de cumprimento) 

Agradeço pela (insira aqui as coisas pelas quais você é grato) oportunidade, consideração e confiança que me foi dada pela empresa, durante todo o período em que trabalhei aqui. 

Devo também mencionar sobre (cite aqui algum projeto/oportunidade que vivenciou na empresa) onde tive a oportunidade de aprender/evoluir com as pessoas/atribuições. 

Esclareço que os motivos que me levaram ao pedido de desligamento são estritamente profissionais (ou pessoais). 

________, ___ de ______ de _______ (Local e data) 

(Sua assinatura) 

(Seu nome por extenso)” 

4 Carta de demissão menos formal

“Prezado (aqui o “prezado” já pode bastar, sem necessidade do “senhor”) ______ (nome do seu chefe), 

Por motivos pessoais/profissionais, venho apresentar meu pedido de demissão, me desligando do cargo que ocupo nesta empresa. 

Afirmo que cumprirei o aviso prévio (ou então solicite aqui o não cumprimento), em conformidade com a lei. 

________, ___ de ______ de _______ (Local e data) 

(Sua assinatura) 

(Seu nome por extenso)” 

5 Carta de pedido de demissão com pesar 

“À ______  (nome da empresa) 

Prezado(s) Senhor(es), 

É com pesar que venho apresentar meu pedido de demissão e desligamento do cargo que ocupo nesta empresa, por motivos estritamente pessoais/profissionais. 

Agradeço pela consideração e aprendizado durante todo o período em que trabalhei na empresa. 

Afirmo que cumprirei o aviso prévio (ou então solicite aqui o não cumprimento), de acordo com a lei. 

________, ___ de ______ de _______ (Local e data) 

(Sua assinatura) 

(Seu nome por extenso)” 

Como funciona o desligamento? 

Quando é o próprio trabalhador que solicita ser desligado da empresa, a legislação trabalhista facilita a saída caso exista outra oportunidade esperando. 

Ou seja, no caso de você já ter outra proposta, recebe um valor rescisório menor. 

Isso porque existe uma multa que o empregador paga pela demissão sem justa causa. Pedindo demissão, você também não tem direito ao seguro-desemprego. 

A nova legislação permite que haja um acordo entre funcionário e empresa. 

Se o funcionário quer se demitir e receber o fundo de garantia, pode haver demissão por parte da empresa em comum acordo. Nesses casos, também não é possível solicitar o seguro-desemprego. 

Algo que não muda em nenhum dos casos é o exame demissional. 

Este é o mesmo exame que você fez para ser admitido na empresa, porém tem como finalidade demonstrar que você não está saindo com doenças causadas pelo trabalho que exercia.

carta de demissão - as responsabilidades e direitos de quem pede demissão

As responsabilidades do profissional que pede demissão 

A primeira das responsabilidades de quem pede demissão é apresentar a carta de demissão. 

Também está previsto na legislação os 30 dias de aviso prévio. Esse tempo é usado para que a empresa encontre alguém para assumir as suas funções. 

Caso você já tenha recebido a proposta de outra empresa e precisa começar em seguida, existe um documento que a nova organização emite que libera você do aviso prévio em 15 dias. 

Se você solicitou a despensa, terá que cumprir os horários tradicionais da sua carga horária. 

Diferente de quando o funcionário é demitido e pode sair duas horas antes ou cumprir apenas 21 dias de aviso. 

Os direitos do profissional que pede demissão 

Quando você pede demissão, tem alguns direitos que devem ser cumpridos: 

  • Receber o saldo do salário, ou seja, o valor pelos dias trabalhados até o dia da demissão; 
  • Férias proporcionais com um adicional de 1/3, independente do tempo trabalhado; 
  • 13º salário proporcional. 

Caso não deseje cumprir o aviso prévio, o colaborador não precisa. Apenas existe, nesse caso, o pagamento de uma multa por parte do colaborador para a empresa. 

Conclusão 

Esperamos que ao chegar ao final deste conteúdo, tenha ficado mais claro o que é uma carta de demissão, como elaborar uma e por que ela existe. 

Leia também: 

Mudança de carreira: como saber que chegou a hora? 

Sucesso profissional: o que é, exemplos e como alcançar 

 

Carreira

Veja mais conteúdos da Newton Paiva sobre EAD e educação

Entenda a diferença entre educação especial e inclusiva

Você sabe a diferença entre educação especial e inclusiva? 
17 min de leitura

Mundo VUCA e BANI: entenda a diferença entre os conceitos

Você sabe o que são o mundo VUCA e BANI? Estes são conceitos que definem o momento em que vivemos enquanto sociedade e ...
17 min de leitura

Qual a diferença entre MBA e pós-graduação?

Seguir estudando após a graduação é um desejo de muitos profissionais e os motivos são vários: agregar mais ...
14 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Carreira